• APAA

Cagarra anilhada em Portugal encontrada 40 anos depois

Atualizado: Mai 6

O destino de uma Cagarra é desvendado 40 anos depois de ter sido marcada em Portugal. A anilha permitiu identificar esta Cagarra na África do Sul e através da Central de Anilhagem descobrir parte da sua história.



Uma anilha como as que colocamos ainda hoje, perfeitamente legível passadas 4 décadas, permitiu a quem encontrou esta cagarra na África do Sul, identificá-la e através da Central de Anilhagem descobrir parte da sua história.

O caso revela diferentes aspectos do interesse ainda actual da marcação de aves em contexto científico e de conservação das espécies trazendo à luz novos dados a um projecto quatro décadas depois.

O anilhador foi Rui Rufino que gentilmente nos fez um relato para partilharmos com todos esta incrível história:


Cagarra L5286 Recebi recentemente notícia de uma cagarra anilhada como juvenil no ninho nas ilhas Selvagens a 7 de Outubro de 1979. A ave foi encontrada viva na África do Sul, no dia 23 de Janeiro de 2020, tendo morrido poucos dias depois, decorridos 40 anos, 3 meses e 16 dias. Uma idade verdadeiramente impressionante que, ao que me dizem, poderá constituir um recorde para a espécie. A ave foi encontrada a 8232 km das Selvagens, medidos em linha recta. Podemos apenas imaginar as centenas de milhares de quilómetros que ela terá feito ao longo destes mais de 40 anos de vida. No Outono de 1979 estivemos na Selvagem Grande entre 25 de Setembro e 16 de Outubro. De acordo com a notas que guardo dessa viagem teremos anilhado um total de 1850 cagarras. Durante a anilhagem normalmente trabalhávamos em duas equipas, uma constituída pelo Humberto da Palma Guerreiro, na altura técnico da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de St.º António, e pelo Filipe Almada, guarda da Reserva das Selvagens. A outra equipa era constituída por mim e pelo Pedro Simões Miranda, biólogo e colaborador do CEMPA. Ou seja, no dia 7 de Outubro, esta ave terá sido anilhada por esta última equipa. Nesse dia as duas equipas anilharam um total de 224 juvenis de cagarra. Durante esta campanha efectuámos recenseamentos que nos permitiram fazer uma estimativa para a colónia de cagarras da Selvagem Grande que se cifrou em cerca de 6000 ninhos com juvenis. Ou seja, naquela visita, teremos anilhado perto de 30% dos juvenis presentes na Ilha. Como curiosidade refiro-vos que nesse ano anilhámos dois juvenis melânicos, um deles já bastante desenvolvido, que apresentava toda a parte inferior do corpo e das asas e a garganta em tom de cinza, bico amarelo e patas rosadas. Não me recordo de em campanhas de anilhagem posteriores ter voltado a observar indivíduos melânicos. Nessa campanha a ave terrestre mais interessante que apareceu na Ilha foi uma sombria Emberiza hortulana, observada no dia 26 de Setembro. Rui Rufino Algés, 12 de Março de 2020



12 visualizações

© 2020 Associação Portuguesa de Anilhadores de Aves

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now